2º Simpósio Catarinense do Mercado Imobiliário

A 636 Negócios Imobiliários participou do 2º Simpósio Catarinense do Mercado Imobiliário, realizado nos dias 3 e 4 de junho, na Associação Empresarial de Joinvile (ACIJ). O evento foi promovido pelo do Núcleo de Imobiliárias da ACIJ, que atende à demanda de capacitação do setor em Joinville e região.

Os gerentes de vendas da 636 Negócios Imobiliários participaram do simpósio. Gonçalves, gerente da matriz, Sérgio, gerente da filial no bairro Iririú e Juliano da loja em Balneário Barra do Sul foram a todas as palestras. Além dos gerentes, a executiva financeira, Luciana Mendes, e o gestor da imobiliária, Muniz Mendes também participaram do evento.

As palestras do Simpósio estiveram voltadas para a área técnica, com assuntos que englobam a avaliação de imóveis, terras de marinha, fundo imobiliário, treinamento de equipes e marketing pessoal. Nomes como Eduardo Lamy, Luiz Fernando Pinto Barcellos, Haldane José Ribeiro Teixeira, Mário Cezar da Silveira, Marco Antonio Felisberto, Roseana Maria Corrêa e Alberto Bial foram palestrantes do 2º Simpósio Catarinense do Mercado Imobiliário.

Publicado em 636 Negócios Imobiliários | Marcado com , | Deixe um comentário

Construtora Correia e 636 Negócios Imobiliários

A 636 Negócios Imobiliários acredita que bom gosto e alto padrão andam junto com precisão e sofisticados elementos arquitetônicos. É exatamente por este motivo que a Construtora & Incorporadora Correia é parceira da 636 Negócios Imobiliários na venda dos lançamentos de Joinville.

Nesta sexta-feira, dia 3 de junho, o gerente Paulo Francisco Rodrigues, representante da Correia, participou da reunião com a equipe de corretores da 636. Paulo apresentou detalhes dos principais lançamentos de Joinville. Os corretores avaliaram as plantas dos residenciais Platinum, Graal e Frankfurt e também receberam material de divulgação (prospectos) dos três empreendimentos. Unidades dos três lançamentos estão à venda na 636 Negócios Imobiliários.

 

Muniz Mendes (gestor da 636), Paulo Rodrigues (representante da Correia) e Gonçalves (gerente de vendas)

 

Publicado em 636 Negócios Imobiliários | Marcado com , , | Deixe um comentário

Reescrevendo Rubem Alves

Há imobiliárias que são gaiolas e há imobiliárias que são asas.

Imobiliárias que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo.

Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser.

Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o vôo.

Imobiliárias que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são pássaros em vôo.

Existem para dar aos pássaros coragem para voar.

Ensinar o vôo, isso elas não podem fazer, porque o vôo já nasce dentro dos pássaros.

O vôo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado!

Por Muniz Mendes

Adaptado do texto de Rubem Alves

Publicado em 636 Negócios Imobiliários, Artigos | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Casa do futuro

Nestas últimas semanas a questão sobre como será a casa do futuro foi pauta de várias conversas. Para os estudantes da Domus Academy, em Milão, desafiados pelo Design Lab, promovido anualmente pela Electrolux, ela colocará a residência dos Jetsons no chinelo. Em vez de vasculhar as páginas de um livro de receitas, uma holografia lhe ditará o passo-a-passo do prato a ser feito. Equipamentos para reciclar o lixo transformarão os resíduos em energia para fazer funcionar pequenos eletrodomésticos. Esses são apenas dois exemplos, entre os muitos que os alunos de design da escola italiana vislumbram para o futuro das nossas casas.

Particularmente, gosto da visão futurista projetada nos filmes, seriados e desenhos animados dos anos 60. Alguns dos “projetos” mais ousados naquela época já são realidade há tempos. Podemos conversar com as pessoas e vê-las em imagens ao vivo. Telefones conectados ao painel do carro cederam espaço aos celulares, mais modernos ainda nos sonhos futuristas daquela década. Ainda não temos ajudantes do lar como a Rose, mas robôs (apesar de eu ter muito medo deles…) estão presentes em linhas de montagem de fábricas há anos. E não está longe, suponho, o dia em que eles integrarão nossos lares. Socorro!

Delírios à parte, penso que a casa do futuro terá sim mais tecnologia. Controles integrados, eletrodomésticos acionados por comando de voz, tevês interativas, computadores cada vez mais inteligentes. Mas acho que ainda está longe o dia em que trocaremos o calor de uma comida feita na panela por pílulas de proteínas e carboidratos. Também duvido que alguém se sinta em casa (e escolha viver dessa maneira) em ambientes com pisos iluminados, minimalistas ao extremo, sem tapetes ou almofadas. Se isso acontecer, certamente algum movimento retrô, atiçado pelas tendências da moda, certamente nos fará olhar para trás e recuperar ao menos um pouco do aconchego perdido.

Chris Campos, no blog da Tecnisa.

Publicado em Mercado | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Corretar por Retribuição. Corretar por falta de opção. Corretar por amor.

Com máximas como “Deus ajuda quem se ajuda”, o desejo do sucesso nasce em uma pessoa e nele se instala como que por mistério. A esteira do sucesso descortina diante dos olhos de certos corretores: oportunidades maiúsculas de negócios e polpudas comissões.

Com o mundo transformado e valores voltados para uma vida que deleita e recompensa os mais astutos a corretagem imobiliária de certos corretores se volta para números grandes. Como as despesas e o extravagante estilo de vida destes corretores lhes é oneroso, mais vale um “over-pricezinho” a ficar devendo muito na praça e ficar mal com os amigos, não é verdade?

Com princípios maquiavélicos donde fins justificam meios, a corretagem para alguns é mera retribuição pelo seu estilo de vida arrojado e despreocupado com qualquer pessoa que difira do seu umbigo. São amantes do dinheiro.

Outros corretores se instalam em outra plataforma diametralmente oposta à primeira com estilo de vida franciscano. Repudiam a usura, não se envolvem no trabalho de maneira a gerar competências, pouco contribuem nos negócios que fecham porque assim pensam: “dando pra comer, tá bom”.

Muitos dos corretores que assim pensam caíram no engano de estar no lugar de ser. Com eles e para eles mesmos se dizem em seus íntimos, “eu não sou corretor, eu estou corretor”. Sempre há planos de fazer outra coisa, abrir um negócio, gerenciar certo negócio, se associar com alguém de grana pra fazer dar certo tal e tal negócio, e assim por diante.

Esses corretores não amam o dinheiro como os do primeiro grupo, tão pouco amam o que fazem e, portanto, acabam se acomodando em uma zona de conforto que a ninguém faz bem, muito menos a si próprios.

Há um terceiro grupo que tem dentro de si um sentimento de amor ao próximo. Esses quando corretores amam resolver os problemas das pessoas com as quais conversam. Eles estudam e adquirem competências singulares porque os que os motiva na vida é o achar das soluções aos problemas das pessoas.

Surgem nesses profissionais um sentimento altruísta e os honorários, embora justos, não são a cenoura das suas motivações pessoais. Os desafios profissionais sempre são vistos como necessários para ajudar tal cliente em sua busca por certo imóvel, ou pela necessária liquidez que agora lhe é importante. Corretores que amam gente sempre têm paciência em ouvir. São tardios em falar e não se importam em ter razão, na verdade, o que lhes importa de verdade é realizar o negócio “ganha-ganha”.

Construímos nossas vidas em cima de valores. Enquanto escrevo me lembro de ver lá pelo Distrito Industrial os chassis de ônibus sendo levados à fábrica para montagem. As carrocerias da nossa existência são montados sobre os chassis dos valores. Se seus valores são a retribuição do seu empenho por dinheiro, você esta se gastando por dinheiro. – Isso vale à pena?

Se seus valores apontam pra fazer o que gosta, mas a sinuca da vida empurrou a sua bola pra caçapa da corretagem e dela você não gosta você está se gastando por uma zona de conforto. Ficar onde está por ter medo de sair … isso vale à pena?

Se seus valores não são para si, mas para quaisquer outras pessoas, e você é um corretor que ama seu próximo, então ama também a ferramenta que tem na mão e dela fará o que puder pra contribuir a quem lhe procurar. Você estará se gastando pelos outros, sejam Pedros, Marias, Samuéis ou quaisquer homens e mulheres que de seus préstimos precisarem, por eles, vale a pena gastar a vida.

Até nosso próximo encontro.

Muniz Mendes

Gestor da 636 Negócios Imobiliários

Publicado em 636 Negócios Imobiliários, Artigos | Marcado com , , , , | 1 Comentário

Evento internacional sobre mercado imobiliário recebe trabalhos acadêmicos

A edição deste ano da Conferência Internacional Lares (Sociedade Latino Americana de Estudos Imobiliários, na sigla em inglês) recebe até domingo (15) estudos sobre o mercado imobiliário. O evento é o principal no país sobre o mercado imobiliário e acontece de 14 a 16 de setembro, no Centro Brasileiro Britânico, em São Paulo.

Os resumos, em português, espanhol ou inglês, devem ser enviados pelo site da conferência. Os trabalhos aceitos terão de ser entregues até 31 de julho.

PREMIAÇÕES

Os trabalhos apresentados na Conferência concorrem a três prêmios.

A Abecip (Associação Brasileira de Crédito Imobiliário e Poupança) dará R$ 1.000 ao melhor trabalho sobre financiamento. O Conselho Internacional de Shopping Centers oferece US$ 2.000 para trabalhos sobre shoppings. Já estudos sobre uso e desenvolvimento do solo, comercialização e locação, manutenção e remodelação de ativos concorrem à publicação no jornal internacional Property Management.

Outras informações pelo site do evento ou pelo telefone 0/xx/11/3091-9170.

Fonte: Folha.com

Publicado em Mercado | Marcado com , , | Deixe um comentário

A mansão de Mark Zuckerberg

O jovem milionário Mark Zuckerberg, de 26 anos, criador do Facebook, comprou uma mansão nos Estados Unidos. O imóvel foi avaliado em R$ 13 milhões. Segundo a agência Grosby Group, que divulgou as fotos da casa, o imóvel fica na cidade de Palo Alto, na Califórnia, e tem cinco quartos e cinco banheiros. Veja fotos!

Mansão de Mark Zuckerberg, em Palo Alto, na Califórnia, está avaliada em R$ 13 milhões

"Curtiu" a sala de estar?

Cozinha da mansão

Um dos banheiros da mansão.

Fonte: Portal Viva Real Brasil

Publicado em Mercado | Marcado com , , , , | Deixe um comentário